terça-feira, 10 de abril de 2018

quinta-feira, 15 de março de 2018

Noite de Portuga amanhã (6f,16). María

Noite de Portugal, sexta feira - 16, março:


Avda. Joaquim Costa, 2. Badajoz.

quarta-feira, 14 de março de 2018

10 Situações que os melhores amigos conhecem bem

Relativo ao tema das relações de amizade, encontrei este artigo que me pareceu muito engraçado:
https://incrivel.club/inspiracao-gente/10-situacoes-que-os-melhores-amigos-conhecem-bem-321160/

Espero que o desfrutem.
María Jaramillo.

sábado, 24 de fevereiro de 2018

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

O projecto Ruas & Raizes descobre as origens judias da rua Moreno Nieto de Olivença.


A associação Limbo Cultura de Olivença retoma em fevereiro a iniciativa Ruas & Raizes, um projecto que tem por objetivo trazer à luz mensalmente ao longo de 2018 personagens históricas e tradições através do nome das ruas da cidade, tanto pela sua denominação oficial como pela popular em portugués, colocando cartazes com códigos QR para aqueles transeuntes dispostos a alargar a informação fornecida.
Rua Moreno Nieto, da Esnoga, do Buraco do Juiz ou "Calle de Baldosines"

De modo a coincidir com o 192º aniversário do seu nascimento e o 136º do seu falecimento  foi escolhida este mês a rua dedicada desde 1896 ao ilustre jurisconsulto, arabista e político estremenho José Moreno Nieto (Siruela, Badajoz, 2 de fevereiro 1825 – Madrid, 24 fevereiro 1882).

Pretende-se paralelamente aprofundar nas origens dos nomes tradicionais: rua da Esnoga (sinagoga em sefardi), vestigio da importancia da população judía na cidade em meados do século XV, ou a denominação mais obscura (rua do Buraco do Juiz)alusiva provavelmente à residencia do antigo Juiz de Fora, até chegar à mais recenté calle de Baldosines, assim chamada por terse pavimentado de tijoleira em 1911.

Cartazes abaixo do nome da rua

Ruas & Raizes, que conta com o assesoramento do Museu Etnográfico Estremenho González Santana e a colaboração de várias entidades locais  tem, igualmente, o apoio de Wikimedia España, através da sua popular enciclopédia livre Wikipedia, obtendo a informação dos artigos sobre as personagens históricas selecionadas.

Jaime Vega.-



quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

O projeto Ruas & Raizes combina história e tradição em Olivença


Com o início do ano arranca o programa de atividades de Limbo Cultura, desta vez com o projeto Ruas & Raizes, uma iniciativa que esta associação cultural oliventina põe em andamento em parceria com o Museu Etnográfico Extremeño González Santana e a sua recém criada Associação de Amigos e Amigas (AAMEEGS), a Plataforma Artístico-Cultural Oliventina, a Associação Além Guadiana, a Câmara Municipal e Wikimedia Espanha, e com a que tencionam divulgar parte do património imaterial de Olivença, complementando a oferta turística e cultural.

O projecto pretende trazer à luz personagens e tradições através do nome das ruas da cidade tanto pela sua denominação oficial como pelos nomes antigos em português, que já aparecem en azulejos instalados por iniciativa da Associação Além Guadiana em 2010.

Esta circunstância vai ser aproveitada para recuperar a história de personagens ilustres e de antigas corporações de ofícios e artes hoje desaparecidas, interligando-os para complementar aspetos históricos e etnográficos, reforçando além disso, a presença da língua e cultura portuguesas.

Em suma, trata-se de incitar os oliventinos e visitantes a descobrir uma Olivença desconhecida mesmo para os seus próprios habitantes, sendo uma atividade complementar o resto de iniciativas existentes na cidade, afastando-se do percurso oficialmente estabelecido e promovendo o conhecimento da importância histórica de Olivença, despertando interesse para adquirir um conhecimento mais amplo do património material e imaterial.
Antiga Rua dos Saboeiros


Com periodicidade mensal vai escolher-se uma rua do casco histórico, colocando junto à placa de azulejos um cartaz com uma introdução básica em castelhano e português sobre o nome oficial e o tradicional, imagens e um código QR que convide os visitantes a aprofundar na informação fornecida através do blog da associação e da página correspondentc na Wikipedia, uma vez obtida a autorização da Câmara e dos proprietários das fachadas das casas.

De modo a coincidir com o 145º aniversario do falecimento do político estremenho Juan Bravo Murillo, escolheu-se no mês de janeiro a rua à que dá o nome (o tradicional em português é Rua dos Saboeiros) como primeira de uma série de doze (uma por mês).

Jaime Vega.-

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Maratona de Star Wars em Elvas. María Jaramillo

Para os que gostam da ciência-ficção, das estrelas e do cinema, saibam que temos uma Maratona em Elvas nos próximos dias:

Maratona de Star Wars na Escola Secundária D. Sancho II em Elvas.

HORÁRIO:
Quarta-Feira, 10 de Janeiro | 14H30
EP.IV - UMA NOVA ESPERANÇA
EP. V - O IMPÉRIO CONTRA-ATACA

Quarta-Feira, 17 de Janeiro | 14H30
EP. VI - O REGRESSO DE JEDI
EP. I - A AMEAÇA FANTASMA

Quarta-Feira, 24 de Janeiro | 14H30
EP. II - ATAQUE DOS CLONES
EPI. III - A VINGANÇA DOS SITH

“Que a Força esteja convosco!

Expressão Idiomática 128. Diego.


quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Personalidade

Já era hora de voltar às andanças do blogue. 

Andei à procura e encontrei dois artigos curiosos sobre personalidade. Um que fala no como a personalidade afeta o peso e o outro sobre se somos ou não carismáticos. São artigos em português do Brasil, assim que cuidado, pode haver algumas diferenças na ortografia. 

Estudo mostra que a personalidade influencia o quanto uma pessoa pesa

6 perguntas para saber se você é carismático

O que vos parece?

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

A exposição 'Temos cá, temos lá' convida-nos a reflectir sobre a morte


Com a inauguração da exposição homónima em 31 de outubro no Museo Etnográfico Extremeño González Santana de Olivença, teve início o ciclo de atividades 'Temos cá, 'temos lá', um projeto da associação Limbo Cultura concebido como uma aproximação da morte, através de várias acções contidas nos seus objetivos estatutários de investigação e promoção do património.

Fotografia post mortem de uma criança
Nesta ocasião escolheu-se como título genérico uma expressão coloquial muito comum entre as pessoas idosas de Olivença: 'Temos cá, temos lá' ('Tamos cá, tamos lá no português desnaturalizado da zona), que simboliza a aceptação natural da morte e que é usada como despedida ao dar um pêsames.

Com o intuito de desdramatizar este tema, ainda considerado tabu na sociedade atual, se buscou apresentar o adeus à vida desde várias vertentes (histórica, etnográfica, litúrgica, científica, artística...) indagando em algumas particularidades em torno ao mundo das exéquias e dando a conhecer algumas tradições já esquecidas, nomeadamente as de caráter local, dotando-as também de enfoque de gênero, graças á colaboração do Escritório de Igualdade da Mancomunidade Integral da Comarca de Olivença.

Antiga morgue de Olivença
A exposição propõe um percurso pelos costumes e cerimónias fúnebres através de uma série de objetos, reproduções de obras de arte e documentos.

Mostram-se peças e imagens relacionadas com os ritos católicos funerários, cartões de falecimento, fotografias post mortem, material forense, roupas e complementos de luto e algumas curiosidades.

A exposição foi complementada com uma ruta temática, uma palestra e a projeção de um documentário.

Desde A esbater saudades, convido os meus colegas para a visitarem.

A mostra estará aberta até o dia 30 de novembro.

José Jaime Vega González


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Apresentado o conto infantil "A Lua e a Rita descobrem-nos Olivença'


A passada sexta-feira 6 de outubro foi apresentado na Sala de Conferências do Museu Etnográfico Extremeño "González Santana" o conto infantil "A Lua e a Rita descobrem-nos Olivença", dirigido a crianças de entre 3 e 8 anos.

Através das suas duas protagonistas, a coruja Lua e a menina Rita, a história aproxima-nos à cidade de Olivença. O conto, ilustrado pelas aguarelas da artista local Soledad Aza Contreras e com textos dos professores Miguel Ángel Vallecillo Teodoro e Ana Belén Álvaro Garcia, foi traduzido ao português por José Jaime Vega González, oliventino aluno da Escola de Idiomas de Badajoz, num recorrido que abrange geografia, botánica, monumentos e paisagem urbana.

Foram editadas 1.000 cópias em espanhol e mais 1.000 em português com o intuito de reforçar o ensino deste último idioma nas nossas escolas, nas que a língua e cultura lusitanas merecem un tratamento especial.

A Editorial Kinnamon e a gráfica Tecnigraf uniram esforços para contribuir com esta simples e encantadora história na difussão do património de Olivença.

José Jaime Vega González

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Canções com nomes próprios - C1 - republicação



Deixo-vos dois exemplos daquilo de que falámos nas aulas desta última semana: Fado Toninho dos Deolinda e Anna Julia do grupo brasileiro Los Hermanos. 
Espero que gostem e fico à espera dos resultados das vossas pesquisas. 









domingo, 8 de outubro de 2017

País de Marias - republicação

O jornal Público fez o tradicional editorial sobre os nomes do ano 2016. Como este foi um dos nossos temas de princípio de ano pensei que talvez gostassem de o ler e vos intrigassem os resultados. O meu nome está completamente a cair em desuso, quando eu era miúda éramos como uma praga - recordo uma turma em que chegámos a ser 4 Susanas em 30 alunos, em 2016 só houve 17 em todo o país.

Os nomes pais populares de 2016


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

terça-feira, 19 de setembro de 2017

sábado, 16 de setembro de 2017

segunda-feira, 28 de agosto de 2017