sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Desculpe o Auê (esta é especialmente para a Encarna Sevillano)

Sei que alguns de vocês já conhecem (porque vos obriguei) a Rita Lee - a eterna rockeira com voz de Bossa Nova - mas com eu sou teimosa com os meus gostos (principalmente os musicais), deixo-vos um novo desafio na forma de uma canção dela.
Desta vez é simples, apenas quero que me expliquem o significado de umas palavrinhas ou expressões. Aqui vão elas, vejam lá se dão com o significado. ;)
- auê
- eu me mando
- que se dane

Como ajuda, a letrita está aqui.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Desafio - Expressões Idiomáticas 1

Neste fim de semana mais compridinho que tivemos fui passear e estando na frente do monumento que faz parte da montagem abaixo tive uma ideia luminosa. Por que não fazermos uma série de adivinhas baseadas em expressões idiomáticas e provérbios? Aqui têm a primeira entrega.

Observando a colagem, devem tentar inferir que expressão idiomática tentei "encriptar" nas imagens. Se gostarem faço mais.


A fotografia do edifício é minha, a senhora é uma intrusa desconhecida que decidiu aparecer. E as outras dias imagens são daqui e daqui.

sábado, 3 de dezembro de 2016

Natal: 10 presentes preferidos

No seguinte artigo fala-se sobre os 10 presentes preferidos dos portugueses para oferecer no Natal. Conseguem imaginar quais são? 10 presentes preferidos

O que vos peço é que façam um ranking do mesmo tipo do deste artigo para as escolhas dos espanhóis, segundo a vossa experiência pessoal. Fico à espera!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Agenda Cultural - dezembro 2


Agenda Cultural - dezembro 1

Depois de termos falado sobre livros (com uns) e teatro (com outros) e já que estamos em época festiva. Por que não ir a Lisboa, ver as luzes de Natal e aproveitar para ver um espetáculo?

Esta é a página da Agenda Cultural da cidade para o caso de a quererem ter à mão. Eu vou acrescentá-la à barra lateral, de qualquer maneira. E o que vos aconselho, sem ter visto nada, é por algum conhecimento - provindo do interesse e paixão - da área.

Já que há dois ou três artigos vos escrevi sobre a Eunice, têm a vossa oportunidade no Teatro Politeama. Ela (ou a Manuela Maria, que é outra das enormes atrizes portuguesas) como protagonista, o meu queridíssimo Ruy de Carvalho, a Maria João Abreu, o João D'Ávila, o Carlos Paulo,... é um elenco de luxo, garanto-vos, o teatro é lindíssimo e a peça do autor espanhol faz parte da História do Teatro em Portugal pela sua encenação com Palmira Bastos no papel principal.

Para quem é fã de teatro contemporâneo, está no Teatro Aberto o maravilhoso João Perry, encenado por um dos melhores João Lourenço.

Também pelo encenador e autor da peça, o Tiago Rodrigues.

Para quem gosta de Shakespeare (Patrícia?).

Peça escrita pelo Mia Couto e pelo José Eduardo Agualusa e interpretada por outro dos meus muito favoritos Vergílio Castelo.

Genet é sempre Genet, e para além dele o Teatro Nacional D. Maria II e a Beatriz Batarda. Toda uma experiência!

Ok, esta é para aqueles que gostam de inglês. Ahhh, não sabiam que havia um teatro inglês em Lisboa? Pois, há. E o encenador e um dos atores foram meus professores na Faculdade. Não me podia esquecer deles, não era?

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Dança 2

Em relação ao artigo anterior e para os mais interessados no tema, aqui fica a entrevista/reportagem que a TVI fez sobre o projeto com o Cifrão (mentor, bailarino, coreógrafo, director artístico) e uma série de opiniões sobre os convidados para o lançamento e também a página sobre o projeto.







Dança

Não sei se gostam de Dança mas acabei de descobrir um vídeo de uma nova companhia portuguesa. Este sétimo vídeo pareceu-me absolutamente maravilhoso e o terceiro também. Deixo-vo-los aqui e se vos apetecer, podem ir "bisbilhotar" os outros no canal de Youtube deles.

Contem-me o que vos parece na caixa de comentários e já agora quais são os vossos preferidos.



quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Espanhóis e moedas

Li este artigo que me pareceu curioso, contem-me lá o que andam a esconder debaixo do colchão, vá!


terça-feira, 29 de novembro de 2016

Eunice é o teatro

Tenho mesmo que vos apresentar alguém. Chego tarde porque o aniversário foi ontem - 88 (parece impossível para alguém que é eterno) - e 75 de carreira. É dose!

É com todo o orgulho do mundo que vos apresento Eunice Muñoz, uma das grandes, uma das enormes atrizes que Portugal deu ao mundo e que só em Portugal conhecemos porque as barreiras da língua (e da vida) às vezes travam o caminho natural do talento.

Deixo-vos a notícia sobre como o teatro português a homenageou ontem e também a boa nova de que dentro de um ano a temos no palco de novo e a fazer de Rei Lear. Depois de Zerlina, Mãe Coragem e tantas outras que foi numa vida só, o Lear vai ser (somente) mais um milhão de ovações de pé. Porque ela vai merecer. Merece sempre!

Não percam!

domingo, 27 de novembro de 2016

Camionista

Em especial para a Manuela, aqui vai a canção dos Mercuriocromos, acho que assim é impossível esquecer a palavra camionista, e sempre nos rimos um bocadinho.



quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Ciclo da Vida (e da Língua)

Dizem os cientistas que a vida terá começado na África. Pois é, dizem também os cientistas (ainda que outros) que a língua portuguesa em 2100 onde mais vai ser falada será também na África. 

Pareceu-me curioso o artigo do Público, deixo-vo-lo aqui para o poderem ler e poderem opinar. 

Tem também um ranking das línguas maternas mais faladas no mundo (de 2016) e outras informações interessantes. 

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Uma bica, por favor!


Lugar de tertúlia por excelência, também nos serve de lugar de trabalho ou estudo, de sítio para pensar sozinhos, lugar de encontro (ou reencontro) para tratar os temas mais simples ou mais complexos. 
O Público fez este artigo de que me parece que podem gostar. 

Partilhem quais conhecem, para quais a leitura vos abriu o apetite e se vos parece que vale a pena conhecê-los.




terça-feira, 15 de novembro de 2016

Parêntese cultural

Para a Patrícia (e outros interessados)

Cartaz do cinema em Elvas para o mês de novembro, aqui.

Agenda do CAEP (Portalegre) até ao fim do ano, aqui.

És tão boa... exercício

Pensavam que era só ver o vídeo?? Parece que não me conhecem. 

Vejam o vídeo de novo e respondam à pergunta óbvia, quem é toda esta gente que aparece no vídeo? Quatro deles que aparecem aos pares são desconhecidos, mas estes só aparecem uma vez.)

O primeiro que aparece e que surge mais vezes - com uma camisa folclórico-festiva é óbvio.

Depois disso têm: 
- uma apresentadora de TV, 
- dois colaboradores do programa Crónicas Marcianas e tertulianos de programas do coração, 
- uma cantora,
- duas atrizes
- quatro humoristas (habituais colaboradores do mestre: dois homens e duas mulheres)
- uma política
- um ator sério e excelso declamador de poemas
- um casal (ele empresário e ela antiga locutora de continuidade)
- um produtor musical

Tentem, não é assim tão complicado, são figuras públicas muito conhecidas em Portugal.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

... como o milho


Aqui está a canção de que vos falei ontem. Talvez não seja a mais erudita mas elucida bem aquilo de que falámos ontem. 
E é sempre bom entrar no fim de semana com um bailarico,

E aqui está a letra.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Ajudinha para poderem escrever

Tinha-vos dito que quando tivéssemos internet na sala de aulas vos ensinava a escrever no blogue. Não falo de comentar, que é relativamente simples, falo de escrever artigos no corpo do blogue.

Fiz-vos um tutorial para ver se assim conseguem. Asseguro-vos que não é nada complicado. Todos os passos estão marcados com um redondel (e a maioria também com uma seta) laranja e explicados debaixo da imagem.


Peço-vos desculpa, isso sim, porque o programa com que fiz a conversão da apresentação para mp4 me pôr uma marca de água no meio da apresentação, espero que não incomode demasiado.


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Erro(s) meu(s) (e não continuo com o poema de Camões)

Não sei se repararam mas os dois artigos que publiquei ontem, publiquei-os como se fosse um de vocês (com a assinatura de alunos), lamento o engano. Era eu, Susana, para que não haja dúvidas.

domingo, 23 de outubro de 2016

Canções com nomes próprios - C1



Deixo-vos dois exemplos daquilo de que falámos nas aulas desta última semana: Fado Toninho dos Deolinda e Anna Julia do grupo brasileiro Los Hermanos. 
Espero que gostem e fico à espera dos resultados das vossas pesquisas. 




 





 

Diminutivos (ou hipocorismos, como preferirem)


Porque a Nani pediu que pusesse aqui a lista que vos levei para a aula.

Alexandra = Xana                               Liliana = Lili
António = Tó                                        Manuel = Manel, Nelo
Conceição = São, Sãozinha             Manuela = Manela, Nela, Mané
Elisabete = Beta, Betinha                  Margarida = Guida
Emília = Mila                                        Mário = Marinho, Marocas
Fernando = Nando                              Roberto = Beto
Filipe = Pipe, Pipo                              Cajó (Carlos Jorge)
Filomena = Filó, Mena                        Milu (Maria de Lourdes)
Francisco = Chico                               Joca/Juca (João Carlos)
Guilherme = Gui, Guilhas                    Marizé, Mizé (Maria José)
Gustavo = Guga                                   Zeca (José Carlos)
Henrique = Quico                                 Mitó (Maria Antónia)
Joana = Ju, Juju                                   Tojó (António Jorge)
Joaquim = Quim                                  Tozé (António José)
José = Zé                                             Zeca ou Zequinha (José Carlos)
Leonor = Nonô, Nocas                       Zezé, Zé (Maria José)

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

2016/2017

Olá a todos!

Este é vosso blogue, aliás, este é o nosso blogue, se não se importam.
Sei que algum de vocês já o conhecem, já fizeram uso dele, para outros suponho que será uma novidade. O que quero é que se sintam em casa: escrevam, debatam, ponham o que quiserem (desde que seja pertinente e com o óbvio decoro) para que todos possamos acabar este ano letivo com a sensação de que foi completamente proveitoso.
Eu andarei por cá a provocar-vos para ver se consigo que me liguem um bocadinho.


quarta-feira, 6 de abril de 2016

NA2 Cantinas Calóricas



Ouçam o áudio e respondam às perguntas que corrigiremos na próxima aula:

1. O que é que atrai as crianças e os adolescentes no intervalo do colégio (5 itens)?
2. O que é que, segundo a mãe que fala, é complicado controlar?
3. Por que razão isto acontece?
4. Esta mãe diz que há duas opções saudáveis (num cantinho da cantina) que as crianças não escolhem, quais são elas?
5. O que é que falta, segundo a nutricionista, nos estabelecimentos privados de ensino do Estado de São Paulo?
6. Segundo ela também quem é que define a política alimentar nestas escolas?
7. O que é o que os donos das cantinas escolares vão vender às crianças, também consoante o que nos diz a nutricionista?
8. O IBGE fez uma pesquisa. Qual é a quantidade de alunos que consome frutas e legumes 5 ou mais dias na semana?
9. E qual é a percentagem dos que comem fritos e bebem refrigerantes?
10. Na escola do Bruno os alimentos fritos e os refrigerantes foram substituídos por quê?
11. Como é que cozinham a carne na escola dos filhos do Alan Guilherme?
12. Na opinião dos especialistas quem é que deve ter o controlo da alimentação das crianças?
13. O que é que a mãe da primeira menina que fala faz quando vê, no fim do mês, que ela só comeu porcarias?
14. O que é que diz o projeto de lei ainda não aprovado? 

quinta-feira, 17 de março de 2016

Gíria de empresa segundo os Gato Fedorento


Acho que todos vocês conhecem os Gato Fedorento, contudo se há alguém que ainda não teve o prazer de dar com eles umas boas gargalhadas deixo-vos aqui, aqui e aqui alguma informação. Veremos hoje com o nível C1 alguns estrangeirismos e sabemos que em grupos particulares (como o dos trabalhadores das grandes empresas, por exemplo) há linguagem nova que deriva exatamente de palavras estrangeiras. 
Nesta paródia, o Miguel Góis e o Tiago Dores utilizam alguma dessa gíria, acabando depois por inventar novas palavras, tentando fazê-las passar por palavras originárias do inglês.
Quero que me digam que palavras existem e quais são as inventadas, como formam aquelas que inventam e já agora o que significam as que são reais. Bom trabalho e divirtam-se!

domingo, 6 de março de 2016

NA2 Festa da Lusofonia - O meu coração não tem cor

A Eurovisão já não é o que era - é verdade! No entanto, ao longo dos anos deixou-nos muito boas memórias (tentaremos sempre esquecer as más) e esta é uma delas. 

Lembro-me de estar a ver o Festival RTP da Canção em 1996 e um amigo dos meus pais dizer:
- O que é que a Maria do Amparo está a fazer na TV? Voltou a cantar? - Ao que a minha mãe respondeu:
- Só se a mulher tiver conseguido manter-se igual ao que era há 20 anos. 
Foi essa ineludível parecença com a mãe que nos fez parar e ficar a ouvir esta menina doce. Porque todos conheciamos a Lúcia, todos. Ela entrava nas nossas casas todas as semanas pela mão dos pais (depois apenas do pai quando a mãe deixou de atuar em público) quando era pequenina e cresceu connosco. Só desapareceu para estudar. 
Na Eurovisão conseguiu dar-nos a melhor classificação de sempre (um 6º lugar) e foi, provavelmente, a última vez que mereceu a pena ver o certame musical para muitos portugueses.

Ponho-vos a canção e a letra, tal como trabalhámos na aula, para poderem ver exemplos dos tipos de música da lusofonia que esta canção versa. Letra do José Fanha (devem conhecê-lo do filme "Adeus Pai") e música e orquestração do Pedro Osório. Mas depois propor-vos-ei um exercício de investigação.


O Meu Coração Não Tem Cor

(José Fanha/Pedro Osório)Andamos todos a rodar na roda antiga
Cantando nesta língua que é de mel e de sal
O que está longe fica perto nas cantigas
Que fazem uma festa tricontinental


Dança-se o samba, a marrabenta também,
Chora-se o fado, rola-se a coladeira P'la porta aberta pode entrar sempre alguém,
Se está cansado diz adeus à canseiraVai a correr o corridinho que é bem mandado e saltadinho


E rasga o funaná, faz força no malhão
Que a gente vai dançar sem se atrapalhar
No descompasso deste coração 


(E como é? E como é? E como é? Vai de roda minha gente, vamos todos dar ao pé) 

Estamos de maré, vamos dançar, vem juntar o teu ao meu sabor
Põe esta canção a navegar que o meu coração não tem cor
Estamos de maré, vamos dançar, vem juntar o teu ao meu sabor
Põe esta canção a navegar que o meu coração não tem cor

Andamos todos na ciranda cirandeira,
Preguiça doce e boa, vai de lá, vai de cá
Na nossa boca uma saudade desordeira
De figo, de papaia e de guaraná Vira-se o vira e o merengue também,


Chora-se a morna, solta-se a sapateia
P'la porta aberta pode entrar sempre alguém
Que a gente gosta de ter a casa cheiaVamos dançar este bailinho, traz a sanfona, o cavaquinho


A chula vai pular nas voltas do baião
Que a gente vai dançar sem se atrapalhar
No descompasso deste coração(Hey! E vai de volta, vai de volta, p'ra acabar)
Que o meu coração não tem cor

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016