quarta-feira, 6 de abril de 2016

NA2 Cantinas Calóricas



Ouçam o áudio e respondam às perguntas que corrigiremos na próxima aula:

1. O que é que atrai as crianças e os adolescentes no intervalo do colégio (5 itens)?
2. O que é que, segundo a mãe que fala, é complicado controlar?
3. Por que razão isto acontece?
4. Esta mãe diz que há duas opções saudáveis (num cantinho da cantina) que as crianças não escolhem, quais são elas?
5. O que é que falta, segundo a nutricionista, nos estabelecimentos privados de ensino do Estado de São Paulo?
6. Segundo ela também quem é que define a política alimentar nestas escolas?
7. O que é o que os donos das cantinas escolares vão vender às crianças, também consoante o que nos diz a nutricionista?
8. O IBGE fez uma pesquisa. Qual é a quantidade de alunos que consome frutas e legumes 5 ou mais dias na semana?
9. E qual é a percentagem dos que comem fritos e bebem refrigerantes?
10. Na escola do Bruno os alimentos fritos e os refrigerantes foram substituídos por quê?
11. Como é que cozinham a carne na escola dos filhos do Alan Guilherme?
12. Na opinião dos especialistas quem é que deve ter o controlo da alimentação das crianças?
13. O que é que a mãe da primeira menina que fala faz quando vê, no fim do mês, que ela só comeu porcarias?
14. O que é que diz o projeto de lei ainda não aprovado? 

quinta-feira, 17 de março de 2016

Gíria de empresa segundo os Gato Fedorento


Acho que todos vocês conhecem os Gato Fedorento, contudo se há alguém que ainda não teve o prazer de dar com eles umas boas gargalhadas deixo-vos aqui, aqui e aqui alguma informação. Veremos hoje com o nível C1 alguns estrangeirismos e sabemos que em grupos particulares (como o dos trabalhadores das grandes empresas, por exemplo) há linguagem nova que deriva exatamente de palavras estrangeiras. 
Nesta paródia, o Miguel Góis e o Tiago Dores utilizam alguma dessa gíria, acabando depois por inventar novas palavras, tentando fazê-las passar por palavras originárias do inglês.
Quero que me digam que palavras existem e quais são as inventadas, como formam aquelas que inventam e já agora o que significam as que são reais. Bom trabalho e divirtam-se!

domingo, 6 de março de 2016

NA2 Festa da Lusofonia - O meu coração não tem cor

A Eurovisão já não é o que era - é verdade! No entanto, ao longo dos anos deixou-nos muito boas memórias (tentaremos sempre esquecer as más) e esta é uma delas. 

Lembro-me de estar a ver o Festival RTP da Canção em 1996 e um amigo dos meus pais dizer:
- O que é que a Maria do Amparo está a fazer na TV? Voltou a cantar? - Ao que a minha mãe respondeu:
- Só se a mulher tiver conseguido manter-se igual ao que era há 20 anos. 
Foi essa ineludível parecença com a mãe que nos fez parar e ficar a ouvir esta menina doce. Porque todos conheciamos a Lúcia, todos. Ela entrava nas nossas casas todas as semanas pela mão dos pais (depois apenas do pai quando a mãe deixou de atuar em público) quando era pequenina e cresceu connosco. Só desapareceu para estudar. 
Na Eurovisão conseguiu dar-nos a melhor classificação de sempre (um 6º lugar) e foi, provavelmente, a última vez que mereceu a pena ver o certame musical para muitos portugueses.

Ponho-vos a canção e a letra, tal como trabalhámos na aula, para poderem ver exemplos dos tipos de música da lusofonia que esta canção versa. Letra do José Fanha (devem conhecê-lo do filme "Adeus Pai") e música e orquestração do Pedro Osório. Mas depois propor-vos-ei um exercício de investigação.


O Meu Coração Não Tem Cor

(José Fanha/Pedro Osório)Andamos todos a rodar na roda antiga
Cantando nesta língua que é de mel e de sal
O que está longe fica perto nas cantigas
Que fazem uma festa tricontinental


Dança-se o samba, a marrabenta também,
Chora-se o fado, rola-se a coladeira P'la porta aberta pode entrar sempre alguém,
Se está cansado diz adeus à canseiraVai a correr o corridinho que é bem mandado e saltadinho


E rasga o funaná, faz força no malhão
Que a gente vai dançar sem se atrapalhar
No descompasso deste coração 


(E como é? E como é? E como é? Vai de roda minha gente, vamos todos dar ao pé) 

Estamos de maré, vamos dançar, vem juntar o teu ao meu sabor
Põe esta canção a navegar que o meu coração não tem cor
Estamos de maré, vamos dançar, vem juntar o teu ao meu sabor
Põe esta canção a navegar que o meu coração não tem cor

Andamos todos na ciranda cirandeira,
Preguiça doce e boa, vai de lá, vai de cá
Na nossa boca uma saudade desordeira
De figo, de papaia e de guaraná Vira-se o vira e o merengue também,


Chora-se a morna, solta-se a sapateia
P'la porta aberta pode entrar sempre alguém
Que a gente gosta de ter a casa cheiaVamos dançar este bailinho, traz a sanfona, o cavaquinho


A chula vai pular nas voltas do baião
Que a gente vai dançar sem se atrapalhar
No descompasso deste coração(Hey! E vai de volta, vai de volta, p'ra acabar)
Que o meu coração não tem cor

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

domingo, 10 de janeiro de 2016

Ai a dieta, a dieta!


Leiam esta notícia e digam-me qual é a vossa experiência: já fizeram dieta alguma vez? Se sim, funcionou? 

Qual é a vossa opinião sobre este tema?

sábado, 9 de janeiro de 2016

E porque o blogue não são só adivinhas

Lembram-se de que no início do período de austeridade foram cancelados 4 feriados do calendário português? Pois é, foram "devolvidos" agora. 

O que vos parecem as medidas? Faz sentido cancelar feriados? E se se cancelam, tem lógica devolvê-los?


Cantor/Autor do mês - Pista 5

 Knorr, é naturalmente melhor.
Mais seguro, mais futuro!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Cantor/Autor do mês - Pista 4


Os títulos mais famosos também podem ser muito úteis nesta investigação.

Compras em Badajoz

O Observador publicou ontem a seguinte notícia 10 coisas que íamos comprar a Badajoz. Leiam a notícia se vos interessa o que os portuguesinhos vinham comprar à vossa terra e contem o que é que vocês compravam em Elvas (e outros lugares de Portugal).

Cantor/Autor do mês - Pista 3


Os refrões podem ser partes muito produtivas para chegar a conclusões.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Cantor/Autor do mês - Pista 2

Que eu saiba esta pessoa não cantava, mas muitos cantaram e cantam aquilo que escreveu.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Adivinha (Cantor/Autor do mês)

Este primeiro mês de 2016 decidi deixar-vos uma das minhas adivinhas. Não vos vou dizer quem são nem o autor nem o cantor do mês de janeiro, vocês vão ter de descobrir. Deixo-vos, isso sim, pistinhas, para poderem ir seguindo (lembrem-se TUDO pode ser uma pista, até mesmo este artigo).

Bom ano a todos!!!!

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Mia Couto 11

Salvar é uma grande palavra. E amor é uma palavra ainda maior. Grandes palavras escondem grandes enganos.

domingo, 27 de dezembro de 2015

Mia Couto 10

Cada homem é uma raça.

sábado, 26 de dezembro de 2015

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Mia Couto 9

Rir junto é melhor que falar a mesma língua. Ou talvez o riso seja uma língua anterior que fomos perdendo à medida que o mundo foi deixando de ser nosso.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

domingo, 20 de dezembro de 2015

Mia Couto 8

Para que as luzes do outro sejam percebidas por mim devo por bem apagar as minhas, no sentido de me tornar disponível para o outro.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Mia Couto 7

Cada um descobre o seu anjo
tendo um caso com o demónio.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Publicidade Sociedade Ponto Verde - Gervásio

Começo o périplo pelas fantásticas campanhas publicitárias da Sociedade Ponto Verde. Apresento-vos o Gervásio.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Mia Couto 6

[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]